O sucesso da fotografia subaquática não é de hoje, diver. Tirar fotos imerso em águas causa uma sensação única de mistério e encanto aos olhos de quem as contempla, seja uma espécie do mundo subaquático ou um modelo.

Além disso, realizar esse tipo de clique com bastante qualidade não depende apenas de uma boa câmera digital, conhecer a técnica correta também é fundamental.

Assim, você conseguirá se destacar, além de garantir um ótimo resultado final das suas aventuras subaquáticas, ou até mesmo para o seu cliente! Já pensou? 

Você já conhece sobre a fotografia subaquática e tem interesse em saber mais? Então, mergulhe fundo no conteúdo que preparamos para você ficar fera no assunto!

Confira agora tudo o que você precisa saber sobre a fotografia subaquática:

A fotografia subaquática é uma vertente da fotografia que é praticada embaixo da água em uma sessão de mergulho com snorkel, scuba, nadando e praticando a flutuabilidade.

Ao realizar cliques nessas condições, você precisa levar em consideração que as cores acabam se perdendo conforme a distância entre a câmera, e o seu assunto aumenta.

Além disso, sob a água, os objetos parecem estar mais próximos do que realmente estão e a pressão aumenta conforme a profundidade.

Existem câmeras específicas para esse fim. No entanto, algumas câmeras comuns podem possuir acessórios específicos que se adaptam à sua máquina para fotos subaquáticas.

Esse tipo de foto, a fotografia subaquática, é considerado uma área muito especial da fotografia, já que requer técnicas e equipamentos especializados para que essa prática seja realizada da melhor maneira possível.

É importante que você saiba que a fotografia subaquática está sujeita à influência de fortes correntezas, marés e baixa visibilidades, diver. 

Dessa forma, você precisa ser um ótimo mergulhador para conseguir fazer ótima fotos!

Não se deixe enganar pelas dificuldades iniciais, já que essa prática pode lhe render fotos completamente inusitadas e únicas.

Fotos de peixes e outras espécies marinhas são os mais comuns. Porém, você também pode encontrar embarcações naufragadas e paisagens submarinas, por exemplo.

#2 – Tipos de fotografia subaquática:

Existem vários tipos de foto que podem ser tiradas embaixo d’água. Vamos agora conferir quais são eles, diver:

Fotografia de fauna e flora subaquática

A fotografia da fauna e flora subaquática é uma das práticas mais realizadas nesse tipo de clique. O registro de animais e da vegetação submarina requer muito cuidado e atenção.

A primeira regra é respeitar ao máximo esses seres vivos. Nade com bastante calma, conheça a reação e o comportamento dos animais.

Além disso, é importante que você fique sempre atento, a fim de enxergar o mais longe possível. Isso se dá porque ao enxergar o animal de longe, você possui tempo para se posicionar bem e escolher o melhor ângulo.

Foque também em ter uma boa apneia, boa natação, flutuabilidade e bastante paciência. Quando encontrar a fauna e a flora de seu interesse, lembre-se de não tocá-las, perturbá-las e desrespeitá-las.

Retratos subaquáticos

Retratos subaquáticos estão cada vez mais em alta. Eles podem ser tirados em diversas ocasiões, como em comemorações de casamento ou aniversário, por exemplo.

Além disso, esse tipo de sessão de fotos também pode ser realizada em mergulhos, a fim de registrar esse momento especial na vida do seu cliente.

Fotografia publicitária

Como sabemos, a fotografia publicitária é o trabalho que foi idealizado e realizado com o objetivo de divulgar, vender, conscientizar um público específico sobre algo.

Com isso, muitas fotos com esse fim estão sendo feitas sob a água, principalmente aquelas que desejam conscientizar as pessoas sobre a importância da preservação ambiental e exaltar a beleza do mundo subaquático.

#3 – É preciso de formação específica para fazer fotografia subaquática, sim.

Para poder realizar mergulhos, é necessário que o fotógrafo seja praticante de mergulho com cilindro. Dessa forma, é necessário que ele possua o credenciamento Scuba Diver ou equivalente.

No entanto, não é necessário que haja uma formação específica para tal. Apesar disso, existem diversos cursos onde você aprende a manusear os acessórios específicos que são usados nesse tipo de fotografia.

É fundamental que você saiba mergulhar para poder tirar fotos subaquáticas. Existem diversos cursos diferentes, todos seguem basicamente a mesma linha, mas o Curso PADI de Especialização em Fotografia Subaquática te garante certificação internacional e todo o conhecimento necessário!

Além disso, você estará mais direcionado ao mercado de trabalho, uma vez que a PADI é a maior e mais reconhecida certificadora de mergulho do mundo. 

Neles, você vai participar de aulas teóricas e práticas. Dependendo do seu objetivo, estas podem ser realizadas tanto em uma piscina quanto no mar aberto.

Normalmente, os pré-requisitos para se matricular no Curso de Especialização em Fotografia Subaquática PADI são:

  • Ser mergulhador(a) certificado PADI;
  • Ter boa saúde (é necessário a realização de um Exame Médico);
  • Saber nadar (você precisa ser capaz de nadar cerca de 200m, em qualquer estilo, sem tempo);
  • Ter no mínimo 12 anos de idade 

Com estes pré requisitos você poderá se matricular no Curso de Especialização em Fotografia Subaquática PADI.

#4 – Curso de Especialização em Fotografia Subaquática PADI:

Após realizar o seu Curso de Mergulho Básico PADI, é importante que você conheça todas as técnicas necessárias para ter um excelente resultado com os seus cliques.

Durante esse curso, o instrutor vai aconselhar você sobre cuidados, usos específicos e ajustes da sua câmera digital. Se você ainda não possuir uma, poderá experimentar equipamentos de ponta presentes do mercado e optar posteriormente pelo seu.

Além disso, ao avaliar os seus cliques, o instrutor poderá ajudar você a melhorar todas as suas técnicas, a fim de melhorar o seu aprendizado baseado nos resultados apresentados.

No geral, você vai aprender a montar, desmontar e limpar todo o seu equipamento, a fim de deixá-lo impermeável. Também aprenderá a “bater o branco” em baixo d’água, ou seja, vai saber como obter uma aparência natural na foto sem flash, além de outras técnicas básicas ao mergulhar.

Tais cursos também falam sobre ajustes de resolução, formatos de arquivos, obter boas cores, composição, e como tornar suas fotos mais claras ou mais escuras e a carregar as fotos em seu computador, por exemplo.

A segunda parte é a aula prática, onde você sempre estará acompanhado do instrutor.

O bacana, é que aqui na Let’s Dive,  seu Curso de Especialização em Fotografia Subaquática tem duração de apenas 2 dias, que podem ou não ser consecutivos.

Contudo, todos os nosso cursos são baseados em performance.

Isso quer dizer que você irá progredir à medida que demonstra domínio das habilidades do curso. Isto permite que avance a um ritmo com o qual se sente à vontade.

Masss… vamos lá, diver. Você quer mesmo é saber das dicas para aperfeiçoar os seus cliques em aventuras subaquáticas, não é? Aqui estão:

#5 – Entenda a iluminação: a água muda tudo!

A iluminação é um dos principais fatores para um ótimo resultado final em suas imagens. Embaixo da água, ela segue princípios únicos.

Nessas condições, as luzes devem ser cerca de seis vezes mais forte do que em terra firme. No entanto, tudo vai depender da distância do seu assunto e da profundidade.

#6 – Nem toda água é igual: ajuste-se ao ambiente.

A luz entra em uma câmera de uma maneira diferente do que os nossos olhos veem. Uma piscina com muito cloro pode parecer muito clara aos olhos humanos, mas é uma grande névoa para a lente do seu equipamento.

Então, se suas fotos estiverem muito embaçadas, saiba que pode ser por conta da abundância de produtos químicos presentes na água.

Para que suas fotos fiquem nítidas, procure por um lado claro, em seguida um local de água clara e salgada e, apenas por último, uma piscina.

#7 – Equipamento à prova d’água e caixa estanque.

Ao tirar fotos embaixo d’água você não pode pensar em economizar com uma caixa estanque. Você está colocando muito dinheiro dentro da água em forma de equipamento.

O menor vazamento possível, pode acarretar danos irreparáveis no seu equipamento. Atenção, diver! 

Se o seu objetivo for apenas se divertir, alugue um equipamento ou compre uma GoPro. Tire algumas fotos e veja como é a sua adaptação a esse estilo de fotografia.

#8 – A lente grande angular é sua grande aliada!

Ao clicar embaixo da água, provavelmente você vai querer diminuir a quantidade de água entre a sua câmera e o seu assunto, fotografando o mais perto possível de determinado objeto.

Assim, uma lente grande angular de 25mm pode ajudar muito esse processo. Com uma lente mais longa, há uma certa dificuldade de se manter o assunto enquadrado. Além disso, quanto mais ampla, mais distorção haverá na sua foto.

#9 – Técnicas e equipamento de mergulho

É importante que você conheça as principais técnicas de fotografia subaquática. Dessa forma, você será capaz de escolher os melhores e mais adequados equipamentos, a fim de obter ótimos resultados finais.

#10 – INVISTA NUMA ESPECIALIZAÇÃO DE MERGULHO!

É importantíssimo lembrar que tornar-se um mergulhador especialista é MUITO MAIS do que apenas status como mergulhador. 

Ser um especialista é aprender novas técnicas ao mesmo tempo em que se ganha experiência e vivência em outros tipos de mergulhos.

Você pode estar se perguntando: “qual a diferença entre os mergulhos de aventura que se faz no curso avançado e a especialização”? 

É fácil, no curso avançado você vai ter apenas um gostinho daquele tipo de mergulho, na especialização é que você vai se aprofundar no assunto de fato.

Um exemplo disso, inclusive enquanto complemento do seu Curso de Especialização em Fotografia Subaquática, é o mergulho em naufrágio. 

No curso avançado, você aprenderá a identificar as partes do naufrágio, mas, somente no curso de especialização aprenderá a explorá-lo por dentro. Daí poderá render mais enquanto fotógrafo subaquático. 

Tendeu, diver? 

O ponto x da questão é saber que se deve ir além, afinal, mais uma vez: conhecimento – e nível de especialização – nunca é demais. 

E porquê? Bom, além das novas carteirinhas e conhecimento agregado, você estará a um passo de se tornar um Master Scuba Diver e entrar para elite do mergulho!

Para isso você precisa ter 5 especializações, ser mergulhador de resgate e ter 50 mergulhos registrados. 

Um curso de especialização é, no mínimo, uma ideia muito promissora. 

Confessa! Agora, diver… diz aqui: qual destas especializações você mais gostou?

Faça do seu verão o melhor de todos os tempos: invista nos seus caminhos! Ou melhor, mergulhos. Rs. 🙂 

Invista no Curso de Especialização em Fot. Subaquática!

Clique no link e prepare-se para os flashes

5 1 voto
Qual a sua nota para este artigo?
Inscreva-se
Notificação de
guest
0 Commentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários